08/ 02

MONITORAMENTO ECONÔMICO

Sondagem de Serviços

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da FGV, em  janeiro,  teve  variação  de  3,8%  ao  atingir  os 98,2 pontos, na série com ajuste sazonal. Este é o maior  nível  para  o  índice  desde  março  de  2014 (98,7  pontos).O   resultado  do   ICS   teve  maior influência  do  Índice  de  Expectativas  (IE-S),  que avançou  6,1%  e  atingiu  107,1  pontos. O  Índice de Situação  Atual  (ISA-S), por  sua  vez,  teve  variação de  0,9%,  e  alcançou  os  89,3  pontos.  Em  relação ao  mês  de  janeiro  de  2018,  o  ICS  cresceu  7,7%. Nesta   mesma   base   de   comparação,   o   ISA-S avançou 4,1%, enquanto o IE-S avançou 10,7%. O Nível   de   Utilização   da   Capacidade   Instalada (NUCI) registrou aumento na série dessazonalizada,     passando     de     81,9%     em dezembro  para  82,1%  em  janeiro.  Comparando com janeiro do ano passado, o NUCI recuou, indo de 82,3% para 82,1%. Os resultados da sondagem revelam  uma  melhora  na  percepção  do  setor  de Serviços  em  janeiro,  aproximando-se  do  patamar neutro   (100   pontos),   após   a   quarta   elevação consecutiva  na  margem.  Mesmo  com  avanço  nos dois   componentes   do   índice,   o   aumento   foi puxado,   novamente,   pelo   indicador   relativo   às expectativas, que atingiu maior valor desde abril de 2012.  Como  vem  sendo  destacado,  o  avanço  do setor,   que   passa   por   uma   lenta   recuperação, dependerá   da   concretização   da   confiança   em ações,   que   tende   a   se   realizar   conforme   a percepção    do    empresariado    em    relação    à efetivação das medidas do novo governo. 

Dados completos do monitoramento estão disponíveis clicando aqui.

 

FONTE: FECOMÉRCIO RS

 

Destaques

Um Sistema da Sociedade

Serviços recuam em fevereiro, pela segunda vez

Treinamento de Passadoria

Treinamento de Tira Manchas

CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA!

Serviços no país registram queda mensal, mas avançam frente a janeiro do ano anterior

Fecomércio-RS passa a integrar Pacto Global da ONU

eSocial já conta com mais de 50% dos trabalhadores brasileiros cadastrados